domingo, 17 de agosto de 2014

A Metamorfose

Trabalho para pós. Projeto de capa, diagramação e ilustrações para o livro "A Metamorfose".






segunda-feira, 8 de julho de 2013

Struwwelpeter

Uma releitura descompromissada de Struwwelpeter (ou Shockheaded Peter, na versão em inglês).

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Inaugurando a página no Facebook

Hoje finalmente estou inaugurando minha página no Facebook, onde vou começar a reunir trabalhos antigos e divulgar os próximos — sempre buscando fazer um link aqui com o blog e vice-versa. É mais uma tentativa de explorar as possibilidades das mídias digitais como ferramenta de divulgação profissional e de interação com outras pessoas.

Para conhecer a página clique no link abaixo:
facebook.com/RenvesArtesVisuais

Essa é a ilustração utilizada na capa da página. Criada especialmente para a ocasião.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Cartões Postais – Brasil

Esse foi um dos meus primeiros projetos para a pós: uma coleção de 5 cartões postais que deveriam falar sobre o Brasil por meio de imagens, buscando sintetizar uma identidade visual nacional.

Optei então por criar composições com elementos visuais que representassem as principais manifestações culturais do país, combinando-os da maneira mais harmoniosa possível, de modo que cada cartão postal representasse devidamente toda a rica diversidade da cultura brasileira.

Para ver o resto da coleção, clique aqui.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Imitando o Watson

Me alfabetizei lendo quadrinhos; e tive a sorte de ter crescido em uma época em que as bancas fervilhavam com uma variedade enorme de títulos – em sua maioria adaptações produzidas no Brasil de desenhos animados, programas e seriados que faziam sucesso na TV. Praticamente tudo que estava em evidência tinha sua versão em quadrinhos, desde personagens como He-man e Thundercats a personalidades da mídia como Xuxa e Gugu Liberato. Contudo, apesar dessa incrível profusão de lançamentos, o mercado brasileiro de HQs ainda enfrentava muitas limitações e por isso era comum que um mesmo artista trabalhasse em varios títulos ao mesmo tempo. Dentre esses desenhistas capazes de tão espantosa prolificidade, aquele que provavelmente melhor representa essa geração é Watson Portela. Dono de um traço simples e preciso, Watson ilustrou quase todas as principais HQs que passaram pela banca nessa época, desde histórias infantis até quadrinhos eróticos.

A primeira vez que vi um trabalho do Watson foi em uma das muitas versões em quadrinhos que ele fez dos seriados japoneses live-action (os tokusatsu) – que naquele tempo começavam a invadir impiedosamente o Brasil. Lembro que fiquei maravilhado em ver que os personagens que eu assistia em carne e osso na TV podiam ser tão habilmente transformados em desenho e, é claro, aquilo despertou em mim uma vontade enorme de fazer o mesmo. Décadas se passaram e, por mais que eu tenha rabiscado aqui e ali alguma coisa do gênero, dessa vez resolvi levar a idéia a sério e fiz uma ilustração desavergonhadamente imitando aquele que foi uma das minhas principais referências profissionais. Dei um acabamento diferente ao trabalho, mais pessoal, para manter algum traço autoral nele. Quis fazer uma homenagem, mas que me desse liberdade para criar também. No fim das contas, o que consegui foi me divertir bastante realizando um antigo sonho de infância.

Para conhecer mais sobre o grande Watson Portela, acesse o site dele.

quinta-feira, 4 de abril de 2013